Enquanto o tempo não passa: livro novo!

Livro novo em plena pandemia? Sim! “Enquanto o tempo não passa” traz crônicas sobre diversas formas de arte: filmes, livros, peças, canções. Aqui a conversa é livre e eu conto tudo, de O fantasma da ópera a Lupicínio Rodrigues, de O poderoso chefão a Franz Kafka, de Branca de neve a Sob a pele do lobo, de Super-homem a Um bonde chamado desejo, de Catfish a O pequeno príncipe.

Por que um livro como esse agora? Respondo na introdução: “A arte está tão entranhada no nosso cotidiano que, muitas vezes, sequer a percebemos, mas ela continua lá, garantindo nossa sanidade, protegendo nossa humanidade. Ontem vi na TV o depoimento de um enfermeiro estadunidense. Ele contava que após um plantão especialmente difícil, ao voltar para casa, ligou o rádio do carro e foi invadido por uma linda música que o fez cair no choro. A canção o relembrou como a vida costumava ser antes da pandemia e que, a despeito da guerra que atravessava no hospital, ainda havia beleza no mundo. Não duvide: beleza gera esperança. E esperança ativa molda vida nova.”. O tempo (e esse tempo estranho que aparentemente não passa) não tem apenas duração, pode ter também profundidade .

Você encontra esse livro apenas em e-book (Amazon, Apple Store, Google Play Livros, Kobo Livraria Cultura, Saraiva) e pode comprá-lo através do site da e-galáxia por R$ 14,90. Vem!