Mulheres que marcam os homens

Obs.: Este texto pertence ao livro “Loucura de Estimação” pela e-galáxia. Minha amiga Mariana Xavier fez uma linda leitura desta crônica (que fiz para ela). Deixo aqui o link para que vocês vejam a versão dela e a minha.

Eu sei que você não vai ficar comigo. Porque há mulheres que marcam os homens e há mulheres que ficam com eles – e eu pertenço ao primeiro time.

Ouça minhas palavras como uma profecia – porque é exatamente isso que elas são. Você sairá com uma sequência de moças bonitinhas que provocarão em você apenas decepção e tédio. Nenhuma delas – lembre-se, isso é uma profecia –, nenhuma delas causará as sensações que eu causei. Você procurará minha boca em todas elas, minha pele em todas elas, minha umidade eterna em todas elas, meus gemidos em todas elas, sem encontrar. Você irá achá-las sempre pouco estimulantes, pouco voluptuosas, pouco ativas, pouco criativas, pouco carnudas, pouco macias, pouco soltas, pouco inteligentes, pouco tudo. Elas serão sempre menos do que você espera – porque elas não são eu.

Mas nem tudo está perdido: qualquer uma delas pode ser cômoda o bastante para ficar com você. Eu posso te ver dentro de cinco anos numa sala com sua TV imensa e sua esposa mansa com quem você terá um sexo honesto e confortável. E, tão claro quanto vejo minhas mãos agora, posso ver que você vai sonhar comigo enquanto dorme com ela.

Nas suas insônias, que serão muitas – lembre-se, isso é uma profecia –, você vai pensar o que aconteceria se você tivesse ficado comigo e para quais lugares teríamos viajado juntos e quantas coisas novas teríamos aprendido e quantos bons-dias teríamos nos desejado um dentro do outro.

Sua fome por mim amanhã será maior que o seu medo hoje, bem maior. Nessas horas e em muitas outras – lembre-se, isso é uma profecia –, você vai desejar me escrever, me ver, ter alguma resposta minha, mas já será tarde para isso.

Porque há mulheres que marcam os homens e há mulheres que ficam com eles – e eu pertenço ao primeiro time. E você, ao time dos que não são viscerais o bastante para quebrarem tolas maldições e amargas profecias.