Amigas prepotentes

Seu coração foi destruído por um homem que alcançou e revolveu desejos seus ancestrais. Dói, é claro, uma enormidade. Você tenta se refugiar no carinho das amigas (com os amigos você não tem tanta intimidade), porém, a maioria delas está contaminada pela epidemia da prepotência.

A popularização da psicologia tosca, na forma de autoajuda, colaborou para criar essa epidemia que transforma amigas em médicas, terapeutas e juízas. Poucas te escutam até o fim, todas, porém, têm um diagnóstico para o seu caso, uma solução para o seu sofrimento e cobram resultados rápidos.

Elas dizem “Não acredito que você ainda está falando desse cara!”. Falar de novo e de novo sobre o mesmo assunto é uma tentativa de dar sentido ao que não faz sentido. Qualquer luto precisa de repetição para ser elaborado.

b1b8c903-1968-4d4e-b24f-6d5c5acc4667

“Mas vocês ficaram tão pouco tempo juntos!” A dor do fim não tem o tamanho do tempo que durou a relação. A dor tem o tamanho da esperança acumulada numa vida inteira de busca e da crença de que aquele homem era especial.

“Ele não merece seu sofrimento!” Sofrimento não é um prêmio que o algoz merece ou não. Não é ele que merece sua dor, mas sim o afeto que enche seu peito. A esse afeto, todas as reverências.

“Não fala mais disso que te faz mal!” Depende. Destilar desejos de vingança e ódio vai certamente te deixar muito pior. Mas decifrar o que houve, tentar compreender seus sentimentos, é essencial! A cura pela fala é a base da psicanálise séria.

315376eb-4b06-41c2-a001-20a5ad49fc92

“Não vou deixar você ficar sofrendo, não vou compactuar com esse tempo perdido!” Amigas não ajudam a acabar com o sofrimento ao exigir que você se recupere na velocidade que elas acham correta. Tempo perdido é tampar ferida.

“Não faz sentido você estar tão triste, ele não vale nada”. Ele pode não valer nada, mas você vale – e são pelos seus preciosos sentimentos que você está sofrendo.

Quando a voz da prepotência diz que você não deve sofrer, ela tira o seu direito à dor. E a dor é a prova de que, ao menos em você, houve amor; ela é sua herança, é a única coisa que ele deixou e você não quer ficar vazia. Por enquanto, é essa dor que dá sentido à sua existência. Esse estado não é definitivo, mas é preciso que suas amigas compreendam que a carne viva não se refaz com um passeio no parque, uma música animada e dois sorvetes.

beccy-ridsdel_web4

Talvez você se pergunte agora: então os conselhos e os esforços das amigas para me tirar do lodo não valem nada? Valem, claro. Mas desde que elas respeitem o seu tempo e não imponham o delas.

Sua dor pode durar um dia ou vinte anos, tanto faz. Ela vai durar o necessário até que você se recupere. Às amigas verdadeiras, portanto, eu peço: mais ouvidos, menos egoísmo; mais colo, menos prepotência.

fa09cfbe-63de-4a11-9dde-63f58776d4c4